Acerca de mim

A minha foto
"Com pequenas variantes, era um dia como todos os outros, até que bateste levemente na porta e inundaste a minha sala com a água clara dos teus olhos e salvaste a minha vida com um filtro mágico do teu sorriso e acendeste o mundo com o outro da tua trança semidesfeita e disseste, venho saber no que posso ajudá-lo, o meu nome é Inês."

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Não estou a brincar

- Boa tarde ! - disse ela naquele sorriso luminoso e olhos quase fechados.
E qualquer conversa poderia ter partido daquele sorriso. Percorremos vidas amigas e falámos sobre coisas interessantes. Mas em quase todas as conversas há uma grande tendência para tentar adivinhar o amanhã. Ela não parava de sorrir e isso contagiava-me. Veio então o futuro e por momentos eu parei de sorrir. Tentei conter-me e não explodir com todas as dúvidas que me fazem parar mas, inocentemente, respondi.
Foi então que ela abriu aqueles olhos, que tão pequenos pareciam, e fez um ar de espanto, disse numa voz apressada "oh meu Deus".
Ficou no ar uma certa dúvida, eu vi-a nos olhos dela que ela esperava que eu dissesse "estou a brincar" ou apenas desvendasse que, afinal, era só para ver a reacção dela.
Mas não!
Eu tinha respondido de coração aberto e quando vi aquele ar de espanto o meu coração ficou reduzido a nada, não soube que dizer, porque aquela era a minha vontade e já era incontornável.
Para a mesma resposta já vi várias expressões: um sorriso desconfiado, um fechar de olhos de desânimo, um mundo inteiro à minha frente, desilusão, alegria e êxtase.
Pois bem, é este conjunto de emoções que dá alento aos meus dias. É claro que nunca vou deixar bem toda a gente, é claro que vou desiludir sempre alguém. Contudo eu tento ser sempre autêntica, não quero deter percursos naturais, como o dos rios, nem quero perder a alegria de viver. Quero estar sempre receptiva quando surgirem desafios, quando surgirem dificuldades e gozar as alegrias, beber a sua essência e guardá-la no coração., a iluminar o que me aflige, o que me afasta do mundo, o que me tira vida.

11 comentários:

Filipa <3 disse...

os gestos que mais nos tocam são aqueles que mais desejamos.

Maria Miguel disse...

em todas as atitudes que temos, acabamos sempre por deixar alguem feliz, e depois há o outro lado, o que se desilude.
é sempre assim, em todas as coisas da vida. *

Tecnenfermaginando disse...

lindinha! post fresquinho!
ai que delícia!

e uma jeitinho tão próprio de escrever.

mas é claro que vai sofrer e fazer alguém sofrer, ainda que sem querer, faz parte do show, sabe?

a parte boa disso tudo é que pessoas como vc vão se reconhecer em seus próprios erros, pedir perdão e estar pronta a recomeçar, sempre, em qualquer cirscuntância!

é o que vale da vida!

bju no coração!
teresa

Tecnenfermaginando disse...

*circunstância

Bia disse...

Casualmente me via aqui,
no seu blog vibrante, e gostei.
Agora volto para te deixar a indicação do Prêmio Dardos, como forma de demonstrar minha apreciação.Espero que aceites.

Um Bejo.

Bruno Fehr disse...

Se fores sempre autentica só desiludes quem se ilude, é a ilusão que nos turva a visão.

Tecnenfermaginando disse...

oie, tem um selo pra vc no meu blog!

Tecnenfermaginando disse...

oie, tem um selo pra vc no meu blog!

V disse...

identifico-me com o texto :)

Tecnenfermaginando disse...

sele-se, lindinha, vc merece!

bju!!!

Miguel disse...

gostei do texto... :)