Acerca de mim

A minha foto
"Com pequenas variantes, era um dia como todos os outros, até que bateste levemente na porta e inundaste a minha sala com a água clara dos teus olhos e salvaste a minha vida com um filtro mágico do teu sorriso e acendeste o mundo com o outro da tua trança semidesfeita e disseste, venho saber no que posso ajudá-lo, o meu nome é Inês."

sábado, 17 de janeiro de 2009

Truques Semânticos

Todos os dias nos tentam corromper através de truques semânticos. Ou seja, através de palavras bonitas, harmoniosas e ordenadas somos convidados a entrar num mundo corrupto. Esta é apenas uma forma subtil de mostrar um mundo sem subtilezas e sem beleza. Todos os dias temos preocupações decoradas com os benefícios do seu fim, da sua resolução. E somos assim iludidos com a ideia que só temos de fazer algo se isso nos trouxer benefícios, sejam de que ordem for. E esquecemos o resto à nossa volta. Confundimos amigos com colegas competitivos, que mais tarde ou mais cedo nos tentaram excluir do seu caminho; achamos que a vida é bela em determinados locais, onde só perdemos um pouco de nós, onde perdemos um pouco do que somos.
Passa o tempo e a nossa vida torna-se num instrumento, que todos pegam, para o qual todos fazem suposições e para o qual também todos traçam um destino e uma meta. Como qualquer objecto, quando cumpre o seu objectivo é destruído ou dado como inútil. E somos assim colocados no armário, até podemos fazer as pessoas sorrir, quando pensarem no passado, mas nada mais seremos que um objecto decorativo.
E tudo isto começou com palavras, genuinamente colocadas em frases que aparentemente eram felizes.
Pois é! As palavras são assim - conclusivas. Podem ferir ou podem alegrar, depende de quem as enuncia, de quem lhes dá vida. Podem marcar uma vida, quer pelo lado bom quer pelo mau.
"A vida corria diante de nós, sem cores nem harmonia. O passo era o muro que calava a voz, a verdade nada valia. Quantos momentos perdemos então - o medo da vida, o sonho era em vão."

3 comentários:

Nunziuh disse...

De mim nunca terás um truque semântico. Nunca fui artista. Nasci sincero. Mas que poderás ter algo bonito e profundo isso sim. Dá-me a tua mão. Vamos fugir dessas cobras prestes a ferrarem-nos com o seu veneno. E se alguma te apanhar eu cuido da ferida. :)

Filipa <3 disse...

sonhos em vão, quando param no nosso caminho, ignoram que é nosso e fazem-nos voltar para trás... para o ínicio, vergonhoso o triste.

Beijinho.

Selenyum disse...

As palavras terão sempre o significado que lhes dermos, podemos usar palavras feias para expressar ideias bonitas e palavras elegantes para expressar ignorância.
O que interessa no fim de tudo são as atitudes...