Acerca de mim

A minha foto
"Com pequenas variantes, era um dia como todos os outros, até que bateste levemente na porta e inundaste a minha sala com a água clara dos teus olhos e salvaste a minha vida com um filtro mágico do teu sorriso e acendeste o mundo com o outro da tua trança semidesfeita e disseste, venho saber no que posso ajudá-lo, o meu nome é Inês."

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

um vazio que se (pre)enche

"Com pequenas variantes, era um dia como todos os outros, até que bateste levemente na porta e inundaste a minha sala com a água clara dos teus olhos e salvaste a minha vida com um filtro mágico do teu sorriso e acendeste o mundo com o outro da tua trança semidesfeita e disseste, venho saber no que posso ajudá-lo, o meu nome é Inês."

há dias vazios em que a luz de uma pessoa completa toda aquela falta de alegria e entusiasmo que temos perante a realidade. vemos e pensamos que "viver está difícil" mas isso é porque nos concentramos de mais no que está para a frente e nem sequer olhamos para os lados, ignorando milhares de caminhos diferentes porque queremos ser fiéis ao caminho que escolhemos e, assim, esconder a vergonha de assumir um erro. o que te quero pedir é que aceites que todos os mundos têm um estrela e que todos os momentos difíceis têm uma parte positiva, também. tudo isto porque a vida tem milhares de caminhos, embora a meta seja a mesma. acabamos sempre por chegar todos ao mesmo sitio, pois somos todos iguais no inicio e no fim, o que muda é o que vimos e vivemos até lá.

"Enquanto as pessoas se agarram a hobbies, projectos, sonhos, amores, eu deparo que essas coisas não me conseguem preencher o espírito criando nostalgia, e indo vivendo o dia a dia, apenas." - obrigada pelo momento telepático, Jorge, e obrigada por partilhares a tua inteligência.

3 comentários:

Maria Miguel disse...

O caminho não se define. Tendo de acartar com mais preocupações, tendo de assumir os erros, o caminho deve definir-se a si próprio. *

Cherry Blossom Girl disse...

" ignorando milhares de caminhos diferentes porque queremos ser fiéis ao caminho que escolhemos e, assim, esconder a vergonha de assumir um erro. "

Incrível... isto aconteceu-me. Literalmente. Não queria 'desistir' porque tinha prometido a mim mesma ficar. Ficar sempre. E tanto tempo depois não queria falhar comigo mesma. Foram tempos difíceis de uma constante luta interior...
Até que um dia, veio uma menina que não me conhecendo quase nada, nem conhecendo quase nada da minha história, me mostrou que eu posso seguir em frente sem esquecer a minha promessa. :)
Os tempos ainda são difíceis e a luta é diária, mas já olho e já começo a sentir de outra forma.
Essa menina não imagina sequer o efeito que teve em mim. Mas teve :)

(Isto dava um bom post :P)

Beijo enorme Inês*

Filipa <3 disse...

nada melhor que viver, assim vamos alcançado coisas, sem saber.

temos sempre uma boa suspresa se soubermos aproveitar :)