Acerca de mim

A minha foto
"Com pequenas variantes, era um dia como todos os outros, até que bateste levemente na porta e inundaste a minha sala com a água clara dos teus olhos e salvaste a minha vida com um filtro mágico do teu sorriso e acendeste o mundo com o outro da tua trança semidesfeita e disseste, venho saber no que posso ajudá-lo, o meu nome é Inês."

terça-feira, 12 de maio de 2009

onde estás?

percorro este caminho devagarinho, tenho medo de não te encontrar. chego. procuro por ti no chão, o teu cheiro ainda nas paredes escurecidas, pela sombra que as toma. procuro bem entre as folhas de papel soltas e dispersas pela mesa, o vento acabará por tombá-las e eu verei que não é nelas que estás. procuro-te nas flores que dão vida, nas fotografias, nas estantes. todas estas procuras são insuficientes, tu não estás. vai-se assim a confiança. quero sair. mas este espaço é grande demais para mim, sem ti. encontro a porta e finalmente vejo-te, parado, a olhar para mim. não reconheço esse sitio onde te impões contra o tempo e contra a dureza dos dias passados longe de ti, dos dias perfeitamente vazios. dizes que mudei, eu peço que acredites que eu ainda sou a mesma. tu insistes, dizendo que todo o meu coração mudou, tem mais cor, embora tenha estado apertado. como sabes, pergunto. tu sorris e vejo nos teus olhos, é lá que estás, só assim o poderás saber.

1 comentário:

Luis Bento disse...

Há tanto tempo que não vinha aqui...quase me tinha esquecido da tua sensibilidade e de como escreves tão bem ...