Acerca de mim

A minha foto
"Com pequenas variantes, era um dia como todos os outros, até que bateste levemente na porta e inundaste a minha sala com a água clara dos teus olhos e salvaste a minha vida com um filtro mágico do teu sorriso e acendeste o mundo com o outro da tua trança semidesfeita e disseste, venho saber no que posso ajudá-lo, o meu nome é Inês."

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

sonho

Hoje vim para ficar sentada a ver-te passar. Às vezes eu preciso de sentir que estou na minha pequena bolha de ar e deito-me nela, fico a olhar, simplesmente.
Não sei bem o que vejo.
Não sei, também, se neste bolha eu sou invisível mas passei por ti e tu nem sentiste a minha presença... e não há mal nenhum nisso! Não há mal nenhum nisso porque agora os meus cabelos passam por ti e já não é neles que queres passar as mãos.
Se antes eu passava mil vezes só para que me visses, só para te ver, agora sou eu quem corre para que não me vejas, se é que ainda me vês.
E corro sem saber bem para onde. É tão certo eu correr e não ter para onde ir como foi certo, em tempos, eu ver os teus olhos sorrindo com o meu sorriso lá dentro.
Eu tento mas já não és tu quem vejo. Melhor, quem és tu agora?
Pego numa flor. Aquela que ainda agora ias pisando. É amarela e eu cheiro-a. Imagino que sou essa flor e sento-me, arranco a mim própria cada pétala, devagar sem pressas.
Cai a última pétala no chão, eu acordo e tu não estás. Nunca estiveste.
Só no sonho...

4 comentários:

Marilena' disse...

Muito bonito :)

Margarida disse...

levanta-te da cama e apanha uma flor amarela.

Margarida disse...

essa foi de génio :D

L.A disse...

gostei muito (: