Acerca de mim

A minha foto
"Com pequenas variantes, era um dia como todos os outros, até que bateste levemente na porta e inundaste a minha sala com a água clara dos teus olhos e salvaste a minha vida com um filtro mágico do teu sorriso e acendeste o mundo com o outro da tua trança semidesfeita e disseste, venho saber no que posso ajudá-lo, o meu nome é Inês."

quinta-feira, 7 de maio de 2009

meu, dos outros.

Nós podemos fazer tanto, tanto mais. Muito mais do que imaginamos. E é isto de morrer no caminho que por vezes me deixa triste, é saber que se podia ter feito tanto e não se fez nada, é saber que o mundo esteve todo à nossa frente e nós voltámos para trás. Enfim, não devemos chorar sobre o que já passou. No entanto, por vezes, sinto a nostalgia do que não vivi, sinto as saudades que não tenho do que não sinto falta, sinto o medo dos riscos que não corri.
É aqui que o arrependimento mata e os dias custam a passar...
E esses sonhos eram meus e agora são dos outros, porque eu desisti, porque eu não os quis viver. É aqui que se procura alguém ou alguma coisa para culpar... só sobramos nós!

2 comentários:

Maria Miguel disse...

sobro eu princesa, para te apoiar sempre, a cada recaída. e tenho a certeza que ultrapassas tudo o que te tentar enfrentar! *

Cherry Blossom Girl disse...

Mas amanhã é um novo dia, e com ele surgem novos sonhos, desejos, ambições! Aprende com os erros de ontem e aproveita assim o amanhã :)

Ahah, a música é uma já antiguinha de DW. Já conhecia, mas já não ouvia há tanto tempo!... Ontem dei de caras com ela e teve "aquele" efeito em mim :)
Quando te apanhar, mando-ta ;)

Beijinho grande*